Confira dez cuidados a serem tomados ao negociar um carro usado

Written by on 22 de abril de 2019

Ao comprar, a transferência de propriedade deve ser feita em até 30 dias

 

A procura por um automóvel usado é quase cinco vezes maior do que por um zero-quilômetro. Em janeiro, para cada carro novo vendido, 4,7 eram usados, de acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Por conta disso, o Detran.SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) enumerou dez cuidados que se deve ter antes de levar o usadinho para casa. Fique por dentro.

1) Antes de fechar negócio, faça uma consulta sobre possíveis débitos, bloqueios, restrições e histórico de vistorias do veículo no site do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br). Basta inserir a placa e o número do Renavam. Não precisa de cadastro prévio. Não aceite relatório ou laudo apresentado em papel, pois não há como confirmar a autenticidade do documento.

2) Desconfie de “ofertas imperdíveis” e “preços muito baixos”. Golpes são aplicados, principalmente pela internet, atraindo compradores com preços bem abaixo do praticado no mercado. Consulte a tabela Fipe para verificar os valores atuais dos veículos.

3) Não finalize a compra apenas por fotos na internet nem pague nenhuma quantia sem antes ver pessoalmente o veículo. É aconselhável ainda levar o carro a um mecânico de confiança para verificar o funcionamento do motor, do sistema de iluminação, entre outros itens.

4) Ao vender, não entregue o documento de transferência do veículo em branco. Colha a assinatura e os dados do comprador no CRV (Certificado de Registro de Veículo) e faça a comunicação de venda no cartório de registros da sua cidade. Isso evitará problemas futuros com cobranças de débitos ou mesmo responsabilidade civil e criminal após a venda.

5) Após a comunicação de venda, fique com uma cópia autenticada e entregue o CRV original ao novo proprietário do veículo. É necessário o reconhecimento da assinatura do vendedor e do comprador por autenticidade no documento. O prazo para providenciar a transferência de propriedade é de 30 dias corridos. Se for transferido depois, o novo dono será multado em R$ 195,23 e receberá cinco pontos no prontuário (infração grave).

6) Em até cinco dias da data de ida ao cartório, o antigo dono do veículo pode acompanhar no site do Detran.SP se a comunicação de venda foi efetivada pelo cartório. Em caso negativo, o cidadão pode notificar a venda ao departamento por meio do site ou então pessoalmente numa unidade, apresentando a cópia autenticada do CRV.

7) Se o veículo foi vendido sem a comunicação de venda e não foi transferido pelo novo proprietário, o antigo dono pode solicitar no Detran.SP um bloqueio administrativo que permitirá a remoção do veículo ao pátio quando for parado em uma blitz.

8) Para a transferência do veículo, é necessário que o comprador submeta o carro a uma vistoria de identificação veicular. Há empresas credenciadas pelo Detran.SP em todo o estado (há diversos endereços no site do Detran.SP).

9) Preste atenção aos principais documentos solicitados na hora da transferência: cópia e original da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) atualizada, comprovante de residência atualizado (por exemplo, água ou luz) e os documentos do veículo (CRV e CRLV, documento de compra e venda e o licenciamento anual, respectivamente).

10) Se o proprietário do veículo não puder ir pessoalmente às unidades do Detran.SP, um parente próximo (mãe, pai ou irmão) pode representá-lo, desde que apresente original e cópia simples de um documento que comprove o parentesco, além de uma cópia do documento do dono do veículo.

No site do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br), também é possível encontrar um passo a passo para compra ou venda de um veículo, além de localizar endereços e horários de atendimento das unidades e de empresas credenciadas para serviços.


90.9 FM

Só sucessos

Current track

Title

Artist